segunda-feira, 29 de março de 2010

Cirurgia Bariátrica - Sim ou Não?

Uma coisa que me deixa indignada é a maneira superficial como muitas matérias, em especial na TV, abordam questões relacionadas à saúde. Um bom exemplo é a tal da cirurgia bariátrica (redução do estômago), que parece estar virando febre no Brasil. A maioria dos programas aborda o antes e o depois mostrando apenas o resultado visível, ou seja, como a pessoa passou de 120, 130 quilos para 60 ou 70, por exemplo. Mas deixam de lado o mais importante de todo o processo: o esquema de alimentação e o acompanhamento psicológico que o paciente deve ter antes e depois da cirurgia.

O procedimento é considerado de médio a alto risco, particularmente em doentes super obesos e com comorbidades cardiorrespiratórias, segundo explica o Dr. Pedro Luiz Bertevello, cirurgião do aparelho digestivo especializado em cirurgia bariátrica.

No Brasil existem cerca de 70 milhões de indivíduos acima do peso, o dobro do que havia há três décadas, segundo dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, e destes, 18 milhões são considerados obesos. Para muitos, a única solução para evitar a obesidade mórbida, considerada pelos médicos doença grave, com risco de morte, é ou será a cirurgia bariátrica. Somente por meio do SUS, foram 1.813 procedimentos em 2003, cerca de 2 mil em 2004 e 2.266 em 2005.

Na rede privada, o crescimento é ainda maior, colocando o Brasil como o segundo país do mundo na realização deste tipo de cirurgia, ficando atrás, apenas, dos Estados Unidos, conforme a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica (SBCB).

Mas a cirurgia bariátrica é apenas o começo de outra luta. Devido à alta complexidade do procedimento, diversos profissionais devem trabalhar em conjunto antes, durante e depois da intervenção. De acordo com a nutricionista Luciana Coppini, da equipe do Ganep - Grupo de Nutrição Humana, o perfeito entrosamento da equipe multidisciplinar, formada por médico cirurgião, gastroenterologista, nutricionista, psicólogo, fisioterapeuta e fonoaudiólogo, entre outros, é parte fundamental no sucesso da cirurgia.

Segundo a nutricionista, os cuidados devem começar muito antes da cirurgia. Consultas ao médico, nutricionista e psicólogo são fundamentais. "As modificações na alimentação e no estilo de vida do paciente devem começar numa fase bem anterior, para que ele tenha tempo de se habituar à nova rotina que será imposta depois da redução", alerta Coppini. Algumas destas mudanças referem-se aos hábitos alimentares. "O paciente precisará comer devagar, mastigar bem, reduzir os intervalos entre as refeições e saber selecionar os alimentos. Estas mudanças estão diretamente relacionadas ao sucesso da cirurgia", explica.

Outro problema facilmente contornável com acompanhamento nutricional é a desnutrição. Sob supervisão de nutricionista será possível garantir que todas as necessidades do paciente sejam supridas por meio da alimentação ou suplementos específicos. "A maneira de pensar também precisa sofrer transformação. O estômago agora estará bastante reduzido e não haverá espaço para tudo aquilo que ele sentir vontade de comer", lembra o Dr. Bertevello.

"Em muitos casos, anos após a cirurgia o paciente ainda não está acostumado à nova condição física e acaba exagerando na comida", alerta Luciana. "É necessária muita disciplina e respeito às orientações dos especialistas, pois a cirurgia não é um passe de mágica. Sem os cuidados necessários o paciente pode até mesmo voltar a engordar."


sexta-feira, 19 de março de 2010

Nova estreia para "Alice"


A Disney anunciou hoje a nova data de lançamento de "Alice no País das Maravilhas" no Brasil: ao invés da sexta-feira, dia 23 de abril, a produção em 3D estreia na quarta, dia 21, justamente quando se comemora o feriado de Tiradentes. A aposta no filme de Tim Burton tem motivos concretos. Além de ter astros como Johnny Depp no elenco e de provocar burburinho a um bom tempo, "Alice" correspondeu às expectativas nas bilheterias em sua estreia nos EUA e em outros países, no início de março (leia mais). Enquanto o filme de Burton ganhou status de "urgência", a Disney adiou a estreia de "Estão Todos Bem", com Robert De Niro e Drew Barrymore, prevista para nove de abril. Por ora, ainda não há dia de lançamento definido.

Estilo e Conforto

Eu confesso que torcia o nariz pra essa moda sarouel, pois achava que o modelito não valorizava em nada o corpo feminino, pelo contrário, achava que ficava feio mesmo. Mas eis que resolvi experimentar um calça de malha na Shoulder e me apaixonei. Além de linda, ela é super confortável e, o que é melhor, disfarça o quadril. Mas tem que ser larguinha, senão fica horrível para quem está acima do peso. A combinação fica perfeita se usada com uma camiseta sequinha e um acessório bem transado, tipo uma corrente grossa ou pulseiras largonas (um ou outro).

Os macacões também são excelente opção para quem procura praticidade e conforto. Com vários modelos disponíveis nas lojas, eles servem tanto para serem usados em ambientes mais descontraídos, num look despojado com sandálias rasteirinhas, quanto numa festa, com acessórios mais estilosos e salto alto.

Quem ainda não se rendeu à moda, sugiro que experimente. Mas cuidado! Opte por peças que valorizem o que você tem de melhor. Lembre-se que o charme do sarouel é ficar soltinho, com um jeito meio largado. Se a calça ou o macação ficar colado ao corpo, com certeza não vai ficar legal, além de perder a identidade da peça.Trata-se de uma moda ousada, requer personalidade igual de quem veste.

É possível encontrar modelos bem transados em lojas como: Cantão, Canal Concept, Lucy in the Sky, Montag, Shoulder, entre outras. Abaixo seguem alguns exemplos para vocês apreciarem.



Macacão da Cantão

Calça da Cantão


quinta-feira, 18 de março de 2010

Eu quero...

Santa Paciência

Quem me conhece sabe, como boa geminiana que sou, como eu adoro ter de engolir sapo.
Hoje é um típico dia que eu gostaria muito de ter um saldo um pouquinho maior na minha conta bancária.
O que me consola é que "Pra bom entendedor, meia palavra basta".
Como diz a minha mãe: "Boca fechada não entra mosca". Muito sábia a minha velha.
Chega logo final de semana!!!!



terça-feira, 16 de março de 2010

Vacina contra o vírus H1N1


“Se o vírus da não escolhe idade, por que só algumas faixas etárias vão receber a vacina contra o H1N1 de graça?”

Mesma dúvida pode estar na cabeça de outros grupos que também não serão contemplados pela vacinação gratuita contra a gripe A, chamada de suína. Ficaram de fora da campanha em massa – que começou nesta segunda-feira vai até maio – os adultos saudáveis e maiores de 40 anos, além das crianças e adolescentes entre 3 e 19 anos.

O critério para a escolha da população alvo das doses gratuitas, argumenta o Ministério da Saúde, está baseado na primeira onda de contágio da nova gripe, que chegou ao Brasil em maio do ano passado e fez quase 30 mil vítimas. Por ser um vírus novo que nunca antes havia circulado no mundo, foi preciso avaliar o perfil de incidência da primeira epidemia, para então definir o grupo a ser protegido pela imunização nacional e sem custos.

As autoridades nacionais decidiram eleger os profissionais de saúde, os povos indígenas, as gestantes, os adultos entre 20 e 39 anos e as crianças entre seis meses e dois anos como o foco da vacinação contra o H1N1.

“A indústria farmacêutica não teve tempo hábil para desenvolver quantidade suficiente de vacina para atender toda população mundial”, explica Juvêncio Furtado, professor de infectologia da Faculdade de Medicina do ABC e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia. “O Brasil, por exemplo, comprou 103 milhões de doses, um número significativo, porém insuficiente para cobrir os 190 milhões de habitantes. Foi preciso escolher a parcela prioritária na imunização.”

A infectologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Regina Succi, afirma que o objetivo da vacina contra a gripe suína não é impedir o contágio – o que seria muito difícil já que a transmissão da doença é muito fácil – e sim evitar as complicações severas após a contaminação.

“Os levantamentos mostraram que diferentemente da gripe tradicional (aquela a que as pessoas estão acostumadas) os idosos não se mostraram tão vulneráveis ao H1N1”, explica a especialista. “Os jovens estão muito mais presentes nas estatísticas de complicação da nova gripe. Uma das hipóteses é que os maiores de 70 anos, na década de 50, tiveram contato com outra epidemia de influenza, com vírus ‘primo’ do H1N1”, diz ela ao citar este argumento como um dos motivos para os mais velhos se mostrarem mais resistentes à epidemia.


Grávidas e doentes crônicos

Apesar do vírus H1N1 ainda ser considerado novidade no cenário científico, algumas pesquisas já ressaltam que a doença é, de fato, mais perigosa para alguns públicos. O Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) de São Paulo, por exemplo, ao analisar 10.249 casos da enfermidade concluiu que portadores de doença metabólica crônica, como obesidade, diabetes e colesterol elevado, têm 7,58 vezes mais chances de morrer se contraírem a gripe suína do que pessoas que não apresentam essas condições. Entre as mulheres grávidas, o risco de morrer entre aquelas estão no segundo ou terceiro trimestre de gestação é 4,3 vezes maior do que para as no primeiro trimestre.

Esta pesquisa é uma das que fundamenta a escolha do Ministério da Saúde ao eleger os doentes crônicos e as grávidas – de qualquer idade – como parcela a ser imunizada gratuitamente. O protocolo para ser preenchido está disponível no site do governo federal.

Clínicas particulares

Os especialistas lembram que apesar da vacina ser preferencialmente oferecida para uma parcela da população, a dose não é contraindicada para outras faixas etárias. A vacina para pessoas entre 3 e 19 anos, por exemplo, pode ser oferecida em clínicas particulares. No entanto, os fabricantes das doses contra o H1N1 deverão oferecer as imunizações para as entidades privadas a partir de abril.

As justificativas do Ministério da Saúde

Por que os profissionais de saúde vão receber as doses?

Os trabalhadores da saúde envolvidos na resposta à pandemia necessitam ser protegidos para garantir o funcionamento dos serviços de saúde, ou seja, não se pode correr o risco de um possível colapso de atividade essencial, como pronto atendimento, vigilância em saúde, laboratório etc., porque o profissional foi atingido pela pandemia.

As grávidas foram escolhidas por quais motivos para estarem no grupo da vacinação gratuita?

Entre as mulheres em idade fértil que apresentaram síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por influenza pandêmica (gripe suína), 22% eram gestantes.

E a escolha dos doentes crônicos para a vacinação?

Entre os casos graves de (H1N1) 2009, aproximadamente 35% apresentaram alguma comorbidade. O grupo de doenças respiratórias crônicas foi o mais frequente, com 24,4% dos registros, seguido de doenças cardiovasculares,e outras doenças crônicas.

Os indígenas serão vacinados gratuitamente. Por quê?

Os indígenas são considerados grupo prioritário seja pela maior vulnerabilidade a infecções, seja pela maior dificuldade de acesso às unidades hospitalares, caso necessitem delas.

Entre as crianças, quais devem ser vacinadas?

As crianças menores de dois anos apresentaram a maior taxa de incidência de SRAG por influenza pandêmica (H1N1) 2009.

Os jovens são os mais vulneráveis?

Os jovens entre 20 e 29 anos foram o grupo etário mais acometido, representando 24% do total de casos de SRAG por influenza pandêmica (H1N1) em 2009. Os adultos entre 30 e 39 anos foram o grupo etário mais acometido em relação a mortalidade, representando 22% do total dos óbitos de SRAG por influenza pandêmica (H1N1) no ano passado.


(Fonte: IG)

segunda-feira, 15 de março de 2010

Moda genuinamente brasileira

Carteiras em palha e tecido, pintadas à mão.


As carteiras acima são da designer Laila Zaicaner, do atelier Lailoca, localizado em Recife/PE. Conheci a artista em uma feira de decoração em São Paulo e me apaixonei pelo seu trabalho, que também inclui bijuterias finas e outros acessórios.

Além de exclusivas, as peças são super bem trabalhadas e são produzidas com matéria-prima genuinamente brasileira, o que é melhor. Não é à toa que a designer ganhou o reconhecimento internacional e hoje seus produtos são exportados para diversos países.

Apesar do sucesso que suas peças fazem no exterior, a artista ainda é pouco conhecida no Brasil. Para mudar essa história, Laila tem levado seu trabalho a vários estados, participando de feiras e eventos do ramo, como a Gift Fair e a Bijóias, ambas em São Paulo.

Quem tiver interesse em conhecer melhor o trabalho da artista Laila Zaicaner, pode entrar em contato pelo telefone: (81) 9108-5092 ou pelo e-mail lzaicaner@yahoo,com.br. Abaixo seguem alguns colares da sua coleção.










E por falar nele...


Quem quiser saber um pouco mais da vida e da obra deste que é considerado pelos críticos da sétima arte como um dos maiores talentos de Hollywood, tem à disposição o livro J. DEEP, da editora Taschen.

De todos os atores da atualidade, poucos são tão talentosos, determinados e enigmáticos quanto Johnny Depp, que surgiu como artista na década de 90 e vem sendo cada vez mais reconhecido como um dos melhores da sua geração. Além do relato completo da carreira cinematográfica do astro, a obra traz ainda mais de cem fotos coloridas dos personagens e dos filmes. Um verdadeiro deleite para os fãs e fãzocas como eu.



DETALHES DA EDIÇÃO

COLEÇÃO: Movie Icons

TÍTULO: Johnny Depp

EDIÇÃO: Paul Duncan

TEXTOS: F. X. Feeney

FOTOS: The Kobal Collection

EDITORA: Taschen

ANO: 2009

IDIOMA: Português

PREÇO: R$ 30,27 (Livraria da Folha)


Sempre Johnny Deep

Se você, assim como eu, é apaixonadérrima pelo ator Johnny Deep, não pode perder a nova versão cinematográfica em 3D do conto de fadas 'Alice no País das Maravilhas', que chega por aqui na segunda quinzena de abril.

Assinado pelo diretor Tim Burton, parceiro de Deep desde 'Edward Mãos de Tesoura', o longa segue liderando as bilheterias dos EUA desde sua estreia, há duas semanas, sendo considerado a maior abertura da história no inverno norte-americano. Mundialmente, o filme já fez US$ 429 milhões.

Diferentemente da história já conhecida, dessa vez Alice (Mia Wasikowska), aos 17 anos, vai a uma festa vitoriana e descobre que está prestes a ser pedida em casamento perante centenas de socialites. Ela então foge, seguindo um coelho branco, e vai parar no País das Maravilhas, um local que ela visitou há dez anos, mas não se lembrava. Lá conhece personagens como os irmãos gêmeos Tweedle-Dee e Tweedle-Dum, o Gato Risonho, a Lagarta, toma chá com a Lebre Maluca e o Chapeleiro Louco (Johnny Deep) e participa de um jogo de cricket com a Rainha de Copas.


Novidades na telona

A estreia 'Zona Verde', que coloca Matt Damon na guerra no Iraque, estreou em segundo lugar, com US$ 14,5 milhões. A nova parceria entre o astro e o diretor Paul Greengrass, após os dois últimos capítulos da série Bourne, chega ao Brasil em 16 de Abril.

'Ela é Demais Pra Mim', outra estreia do final de semana, ocupou o terceiro lugar com US$ 9,6 milhões. Adolescente conhece uma garota e pensa ser ela a mulher de sua vida. Mas sua falta de autoconfiança e a influência dos amigos e da família podem colocar tudo a perder neste novo relacionamento. Estreia em 21 de Maio.

Entre as estreias, quem ficou com a pior foi o galã Robert Pattinson. Seu drama 'Lembranças' estreou em quarto lugar, com fracos US$ 8,3 milhões. Pattinson (A Saga Crepúsculo) interpreta Tyler Roth, um jovem rebelde de Nova York, que tem uma relação tensa com seu pai, interpretado por Pierce Brosnan (Mamma Mia!), desde que uma terrível tragédia separou sua família. Tyler não acredita que alguém no mundo poderia entender o que ele sente até o dia em que conhece Ally, interpretada por Emilie de Ravin (Inimigos Públicos) através de uma reviravolta incomum do destino.

'Ilha do Medo' fechou o TOP 5. O longa faturou mais US$ 8,1 milhões.


Confira os filmes mais vistos nos EUA neste final de Semana:

1. Alice no País das Maravilhas (US$ 62 milhões)

2. Zona Verde (US$ 14,5 milhões)

3. Ela é Demais Pra Mim (US$ 9,6 milhões)

4. Lembranças (US$ 8,3 milhões)

5. Ilha do Medo (US$ 8,1 milhões)

6. Our Family Wedding (US$ 7,6 milhões)

7. Avatar (US$ 6,6 milhões)

8. Atraídos Pelo Crime (US$ 4,29 milhões)

9. Tiras em Apuros (US$ 4,23 milhões)

10. The Crazies (US$ 3,6 milhões)


Arte ou arte?


Intervenção feita por Eduardo Srur em uma das vacas da Cow Parade que estão espalhadas por SP

Mais uma vez o artista plástico Eduardo Srur surpreende os paulistanos com sua forma irreverente de manifesto. Na manha desta segunda-feira (13/03), o artista colocou dois touros em cima de duas vacas da CowParade, evento importado da Suíça que espalha dezenas de animais coloridos de resina pela cidade de São Paulo.

A intervenção não autorizada durou pouco. Lá pelas 10h, os touros foram retirados pelos organizadores da parada. "Fomos avisados e mandamos retirar [os touros], mas não danificaram as vacas, está tudo bem", disse a assessora de imprensa do evento.

Sempre irreverente e de forma bem humorada, Srur promove há alguns anos em São Paulo a discussão sobre o que é arte pública. O alvo desta vez foi a CowParade por ser "o maior e mais bem sucedido evento de arte pública no mundo".

Na semana passada, cerca de 20 vacas tiveram que mudar de lugar por fazerem alusão direta a marcas patrocinadoras --saíram das ruas e foram para dentro de lojas. A CowParade já passou por dezenas de cidades do mundo e acontece pela segunda vez em SP, depois de ter passado por Rio, Belo Horizonte e Curitiba.

"A escultura do touro remete ao touro Bandido, aquele que nunca foi domado em rodeios, personagem de novela, lenda nacional", disse Srur à Folha de S. Paulo, que acompanhou a instalação dos dois animais na madrugada de domingo para segunda. "Não consigo ver relação entre uma vaca importada da Suíça e o nosso país. É um objeto estéril, e o touro vem para fazer uma inseminação cultural, gerar uma discussão."

Os dois touros foram feitos pelo escultor Heitor Morrone, 29, com ajuda de outras três pessoas, em dez dias. Ele e um assistente, usando chapéus de caubói, instalaram os touros e os prenderam com um cabo de aço ao redor da barriga da vaca. Vídeos e fotos serão publicados no site de Srur.

Vaca da CowParade na esquina da avenida Paulista com a rua Augusta

Na Madrugada

A ação começou por volta da 1h, na esquina da av. Brigadeiro Faria Lima com av. Cidade Jardim, numa vaca pintada com onças e jacarés, instalada num posto de gasolina, principal patrocinador da CowParade. Participaram oito pessoas, incluindo um cinegrafista e dois motoristas de caminhão, que transportaram os "animais".

Uma unidade móvel da Polícia Militar e um carro da CET estavam estacionados do outro lado da av. Faria Lima e não intervieram no trabalho. Um policial chegou a se aproximar, riu e foi embora.

"O pessoal passa muito aqui para tirar foto, mas agora acho que não vão tirar mais foto dessa aí", disse João Adolfo de Oliveira, 48, segurança de uma banca de jornal na av. Paulista, esquina com a r. Augusta, onde foi feita a segunda intervenção.

Cada patrocinador paga ao evento cerca de R$ 40 mil por vaca e chama convidados para pintá-las. O site da CowParade informa que, na primeira edição, em 2005, foram levantados R$ 4 milhões em patrocínio e R$ 1,2 milhão para instituições carentes via leilão das vacas, cada uma por um preço mínimo de R$ 5 mil.

Neste ano, o evento custou cerca de R$ 2 milhões, e as quase 80 vacas ficarão "pastando" por São Paulo até o próximo domingo.

A artista Fernanda Eva, que assina a vaca verde da av. Brigadeiro Faria Lima, recebeu R$ 1.000 para fazer o trabalho. Ela ficou chateada com a intervenção de Srur. "É uma apropriação de mau gosto, me entristece que ele não consiga reconhecer uma obra de arte", disse Fernanda à Folha. Ela afirmou ter passado um mês pintando a vaca. "E ele conseguiu danificar a obra, tem umas colas grudadas, arrancou a pintura." Apesar disso, a assessora de imprensa afirmou que as vacas não foram danificadas.

A CowParade

Não é de hoje que a CowParade gera polêmica. O evento começou em 1998 em Zurique, Suíça, país que tem a vaca como símbolo, e se espalhou pelo mundo. Em 2004, em Estocolmo, artistas "sequestraram" um dos animais e ameaçaram "decapitá-lo" caso os participantes não assinassem uma carta declarando que a CowParade não era um evento de arte. No final, a vaca foi feita em pedacinhos e mandada de volta dentro de um saco.

Âncora

Esta é a primeira intervenção urbana não autorizada de Eduardo Srur desde 2004, quando o artista paulistano colocou uma âncora no barco do Monumento às Bandeiras e fez um vídeo no qual aparece explodindo bolsas de tinta em outdoores da cidade.

Mais recentemente ele fez trabalhos autorizados, como as esculturas de garrafas gigantescas nas margens do rio Tietê, em 2008 e os caiaques no rio Pinheiros, em 2006. Ou coletes salva-vidas em monumentos públicos da cidade, também em 2006.

Um de seus trabalhos mais conhecidos é "Acampamento dos Anjos", feito com barracas de camping iluminadas, que ficaram na fachada do esqueleto de um prédio abandonado havia dez anos, na avenida Dr. Arnaldo.


Pedofilia na internet

De todos os tipos de crimes, a pedofilia é sem dúvida o pior. Ela não só fere as crianças, como tira delas os sonhos, a inocência e a liberdade. Uma matéria veículada ontem pelo Fantástico mostrou como é fácil aliciar menores de idade pela internet. Dois repórteres, um homem e uma mulher, se fizeram passar por crianças de 13 anos e entraram na rede; e em pouquíssimos instantes já estavam conversando com pessoas mais velhas. E o que é ainda pior, sendo aliciados para encontros em lugares públicos (prática comum aos pedófilos para não levantar suspeita).

No geral, os aliciadores são homens bem mais velhos, com idades que variam entre 40 e 60 anos. Gente imunda, sem caráter algum, que atrai suas presas da forma mais baixa que existe. Para ganhar a confiança delas, eles se cercam do universo infantil. Conhecem os personagens da moda, os filmes, os jogos, as escolas, etc. São pessoas inteligentes, estudadas e, quase sempre, possuem bons empregos.

Apesar de toda propaganda em torno do assunto, ainda é muito fácil para esses “canalhas” em pele de “cordeiro” seduzir e enganar as crianças. Trata-se de um mundo sujo e nojento, mas ao qual não podemos fechar os olhos. é preciso estar atento ao comportamento dos jovens, suas amizades, o que andam acessando na net, etc. Eu costumo chamar isso de "liberdade vigiada". É triste, mas infelizmente não dá pra ser diferente. Isso está acontecendo agora, em qualquer parte do mundo. Pode estar acontecendo com os nossos filhos ou com os filhos dos nossos amigos. Como disse uma das vítimas ao Fantástico, “a internet é um mundo maravilhoso, mas também muito perigoso”.

A matéria abaixo é da revista Época. Vale a pena ler:


Em apenas 90 segundos, ex-investigador atrai pedófilos na rede

A imagem acima pode ser chocante. Mas o relato a seguir de Mark Willliam Thomas, um ex-investigador da polícia britânica, criminologista e que trabalha com serviços de proteção à criança há 15 anos é ainda mais impressionante. Em depoimento ao jornal inglês Daily Mail, o ex-investigador contou que se passou por uma menina de 14 anos em uma das mais populares redes sociais na internet. Em apenas 90 segundos, um homem de meia-idade já se ofereceu para fazer sexo na frente do computador. Depois de cinco minutos, aparecem outros interessados na “menina” apresentada por Mike como uma morena de 14 anos. Ele conta que os pedófilos usam a linguagem dos adolescentes para tentar atrair sua presa. Em inglês, eles apareceram perguntando as siglas A S L (age, sex, location ou idade, sexo e lugar) para iniciar o diálogo. Alguns deles vão direto ao assunto e de forma incisiva perguntam à menina se ela já fez sexo, se é virgem ou se está disposta a se despir em frente ao computador.

Alguns testam para saber se Mark realmente é a adolescente que diz ser. Mas ele consegue disfarçar. Os abusadores perguntam quais são suas preferências, seus hobbies e em que escola estudam. Uma vez convencidos da identidade da criança, fazem convites para encontrá-la. Os pedófilos também criam perfis falsos, se passando por outros adolescentes para tentar convencer a criança de que fazer sexo é bom. “Faça sexo com ele. Eu já fiz e foi bom”, disse um deles. Mesmo com sua vasta experiência nesse campo, Mark escreve que se sentiu absolutamente chocado em perceber que apenas uma hora na internet foi o suficiente para atriar tantos pedófilos.

No Brasil, segundo dados da IBOPE/Netratings são cerca de 1,3 milhão de crianças entre seis e 11 anos que estão na rede. A questão é como controlar o uso do computador sem cercear a liberdade delas. Com uso adequado, a rede pode trazer muitos benefícios às crianças. Até porque, é muito difícil isolá-las do mundo digital. Então, como protegê-las?

A ONG SaferNet dá dicas de como proteger seu filho. Uma das mais importantes é instruir as crianças a nunca dar dados pessoais a quem não conhece. Outra é limitar a rede de amigos pela web a apenas pessoas conhecidas. Se souber de algum caso, não deixe de denunciar: discando 100 (discagem gratuita) ou pelos endereços da Agência Nacional dos Direitos da Infância e da ONG Safernet.

O assunto é muito sério. Tanto é que o ex-investigador resolveu se passar por uma adolescente para provar que é muito fácil ser ludibriado. Ele fez isso logo depois de ser noticiada na mídia europeia a morte da jovem inglesa Ashleigh Hall, de 14 anos, que foi estuprada e assassinada por um homem que conheceu no Facebook.

Fonte: Revista Época


segunda-feira, 8 de março de 2010

Coques e bocas pink são destaques do tapete vermelho

Que nude que nada! A cerimônia do Oscar 2010, realizada ontem (07/03) em Los Angeles (EUA), foi marcada por cores fortes na boca e cabelos presos, em coques certinhos ou desarrumados.

Cameron Diaz, Charlize Theron e Maggie Gyllenhaal deixaram o nude em casa e foram para a premiação de pink nos lábios. Sandra Bullock, melhor atriz por “Um Sonho Possível”, fez sucesso com o tom aberto. Enquanto ela evoluía pelo tapete vermelho, as mulheres tentavam descobrir a cor do batom.

Em entrevista ao blog especializado “Talking Make-up”, a maquiadora de Bullock revelou a cor usada nos lábios da atriz: batom Paris, linha Rouge Coco, da marca Chanel. Outro segredinho: ela aplicou um pouquinho do produto nas maçãs do rosto de Sandra - para conquistar um aspecto mais saudável.

Conforme esperado, os coques românticos dominaram as cabeças. Com relação às cores, o hair stylist Ronaldo Mello destaca que os tons estão mais sólidos: “As cores não apresentam evidências de mechas”, diz.


Garota Enxaqueca

Se você é como eu que sofre demais com aquelas dores de cabeça terríveis, que nada faz melhorar, além de uma cama num quarto escuro, talvez se interesse pela notícia abaixo. A coisa é tão feia que muitas pessoas já me chamam de "garota enxaqueca". O pior é que ela aparece do nada, atormenta o dia todo, e depois vai embora, mas não sem antes fazer um estrago daqueles. No meu caso, por exemplo, é bastante comum sentir muita náusea durante a crise. Por vezes, já cheguei às vias de fato e vomitei até as tripas. E não adianta vir com aqueles comprimidinhos tipo Neosaldina, Doril e afins. Além de não resolverem, atacam ainda mais meu estômago já enjoado. É triste demais.


Dor de cabeça no trabalho

Pesquisa aponta que seis em cada dez mulheres sofre com ela


A dor de cabeça intensa é “colega” de trabalho da maioria das mulheres, revela pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Cefaleia.

Em levantamento feito com 446 pessoas, os pesquisadores atestaram que 59,7% das mulheres que trabalham convivem frequentemente com os episódios de dor, em níveis moderados a intensos. Já entre os homens, o índice cai para 34,4%, diferença de 25,3 pontos.

Os motivos para elas serem maioria nas estatísticas são principalmente dois, explica o neurologista e presidente da Sociedade Mineira de Cefaleia, Ariovaldo Alberto Silva Júnior: hormônios e estilo de vida.

“A variação hormonal que todo mês acontece nas mulheres, em especial na faixa etária entre 18 e 39 anos, faz com que elas fiquem mais suscetíveis às dores de cabeça mais intensas”, afirma Silva Júnior ao citar também os fatores externos como influentes. “Além disso, as mulheres com crises recorrentes de dor de cabeça têm outras características pessoas que favorecem o quadro. São muito ansiosas, se cobram muito, não conseguem limitar o horário de trabalho, dedicam pouco tempo ao lazer.”

Outro alerta do especialista é para os analgésicos. Tomá-los em exagero para solucionar as crises pode só agravar a situação. Ingerir os comprimidos mais de duas vezes por semana pode fazer com que os episódios de dor fiquem ainda mais fortes e frequentes.

A dica é prestar atenção aos sinais. Se as crises aparecerem mais de duas vezes ao mês e impossibilitarem a realização de tarefas, é bom procurar o médico. Outras dicas são: ficar atenta aos alimentos que podem despertar a dor de cabeça (os mais comuns são café, chocolate, queijos amarelos, vinhos e cerveja) e praticar exercícios aeróbicos.

“Ioga e pilates são ótimos para relaxar. Mas para prevenir as crises de enxaqueca, é preciso fazer atividades que aumentem a frequência cardíaca, como correr, pedalar, nadar”, completou o presidente da Sociedade Mineira de Cefaleia.

O tratamento pode incluir o uso de medicamentos, além de psicoterapia para lidar com a ansiedade e o estresse e acompanhamento nutricional com a finalidade de melhorar os hábitos alimentares diurnos e reduzir a fome à noite. “O paciente precisa contar com o apoio de uma equipe multidisciplinar e especializada”, resume Maria Angélica. Não hesite, portanto, em procurar ajuda: este é o primeiro passo para se ver livre do pesadelo e desfrutar de boas noites de sono.

(Fonte: IG)

Atacar a geladeira à noite é sinal de problema

Durante o dia, você procura manter uma alimentação equilibrada, sempre de olho no ponteiro da balança. Mas, à medida que a noite chega, a vontade de comer se torna incontrolável e as visitas à cozinha se tornam cada vez mais frequentes.

Para quem se identificou com o quadro, um aviso: esse é um dos principais sintomas da Síndrome do Comer Noturno (SCN), distúrbio que atinge 1,5% da população e pode ter origem multifatorial, entre questões genéticas, familiares, psicológicas e culturais.

“Ele parece representar um novo transtorno a ser incluído na categoria de Transtornos Alimentares Não-Especificados, ou seja, cujos critérios ainda não estão bem definidos”, explica Ana Maria Devoraes, nutricionista do Programa de Orientação e Assistência a Pacientes com Transtornos Alimentares (Proata), da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Apesar de ser uma síndrome pouco conhecida – ela foi descrita pela primeira vez em 1955, mas o assunto foi retomado devido à relação entre a obesidade e esta condição – muitas de suas características já estão bem definidas. A principal delas é a falta de apetite no período da manhã e uma comilança exagerada após a última refeição – em média, correspondente a 50% do consumo calórico diário.

Reflexos do descontrole

O mais curioso é que há casos de pessoas que não se lembram do que aconteceu e só desconfiam da situação quando encontram vestígios de comida espalhados pela casa. De acordo com Maria Angélica Nunes, psiquiatra do Grupo de Estudo e Assistência em Transtornos Alimentares (Geata), de Porto Alegre, os alimentos preferidos pelos portadores da SCN são aqueles ricos em carboidratos e gorduras. “No geral, eles ingerem a comida praticamente sem mastigar e às escondidas, reduzindo provisoriamente a ansiedade”.

Como dá para imaginar, o ganho de peso é uma das conseqüências provocadas pela doença (tanto é que 10% dos indivíduos obesos são caracterizados como comedores noturnos). Além disso, o fato do descontrole alimentar acontecer justamente no período reservado ao sono faz com que a irritação e o cansaço se tornem frequentes no dia a dia. Isso sem falar nos sentimentos de culpa e inferioridade que costumam surgir depois das crises, muitas vezes acompanhados de sintomas de depressão.

De volta aos eixos

Antes de tudo vale ressaltar que um ataque ou outro à geladeira é normal! Para receber a definição de síndrome, os episódios de comilança noturna e as alterações de comportamento devem acontecer há pelo menos três meses. “Mas a pessoa também não precisa preencher todos os critérios para ser diagnosticada com problemas de ordem alimentar e necessitar de cuidados especializados” observa a nutricionista da Unifesp.

(Fonte: IG)

Exemplo de MULHER

Já que hoje é o Dia Internacional da Mulher, gostaria de prestar uma pequena homenagem a um ícone do sexo feminino. Cora Coralina, ao lado de Lygia Fagundes Telles e Clarice Linspector, foi uma das maiores escritoras de todos os tempos. Porém, seu talento como tal só foi reconhecido aos 75 anos de vida. Sua obra hoje é lida e respeitada no mundo inteiro, e segue incentivando mulheres de todas as idades e classes sociais.

Cora Coralina dizia: "Versos... não, Poesia... não, apenas um modo diferente de contar velhas histórias"

Voz viva da cidade de Goiás, personagem e símbolo da tradição da vida interiorana, Cora Coralina nasceu em 20 de agosto de 1889, na casa que pertencia à sua família há cerca de um século e que se tornaria o museu que hoje reconta sua história. Filha do Desembargador Francisco de Paula Lins dos Guimarães Peixoto e Jacita Luiza do Couto Brandão, Cora, ou Ana Lins dos Guimarães Peixoto (seu nome de batismo), cursou apenas as primeiras letras com mestra Silvina e já aos 14 anos escreveu seus primeiros contos e poemas. Tragédia na Roça foi seu primeiro conto publicado.

Em 1934 casou-se com o advogado Cantídio Tolentino Bretas e foi morar em Jabuticabal, interior de São Paulo, onde nasceram e foram criados seus seis filhos. Só voltou a viver em Goiás em 1956, mais de vinte anos depois de ficar viúva e já produzindo sua obra definitiva. O reencontro de Cora com a cidade e as histórias de sua formação impulsionou seu espírito criativo.

Tradições e festas religiosas, a comida típica da região, as famílias e seus 'causos', tudo motivava a escritora fazer uma ponte entre o passado e presente da cidade, numa tentativa de registrar sua história e entender as mudanças. Nas suas próprias palavras: "rever, escrever e assinar os autos do Passado antes que o Tempo passe tudo ao raso". Com a mesma rica simplicidade de seus personagens, Cora fazia doces cristalizados para vender.

Seu primeiro livro, Poemas dos Becos de Goiás e outras histórias mais, foi publicado em 1965, e levou Cora, aos 75 anos, finalmente a ser reconhecida como a grande porta-voz de uma realidade interiorana já afetada pelo avanço da modernidade. O poeta Carlos Drummond de Andrade, surpreendido com a obra de Cora, escreveu-lhe em 1979: "(...) Admiro e amo você como a alguém que vive em estado de graça com a poesia. Seu livro é um encanto, seu lirismo tem a força e a delicadeza das coisas naturais (...)".

Cora Coralina faleceu em Goiânia a 10 de abril de 1985. Logo após sua morte, seus amigos e parentes uniram-se para criar a Casa de Coralina, que mantém um museu com objetos da escritora.

Sua Obra:

  • Estórias da Casa Velha da Ponte (contos)
  • Poemas dos Becos de Goiás e estórias mais (poesia)
  • Meninos Verdes (infantil)
  • Meu Livro de Cordel
  • O Tesouro da Casa Velha
  • A Moeda de Ouro que o Pato Engoliu (infantil)
  • Vintém de Cobre
  • As Cocadas (infantil)

Saber Viver

Não sei... Se a vida é curta

Ou longa demais pra nós,

Mas sei que nada do que vivemos tem sentido,

Se não tocamos o coração das pessoas.


Muitas vezes basta ser:

Colo que acolhe,

Braço que envolve,

Palavra que conforta,

Silêncio que respeita,

Alegria que contagia,

Lágrima que corre,

Olhar que acaricia,

Desejo que sacia,

Amor que promove.


E isso não é coisa de outro mundo,

É o que dá sentido à vida.

É o que faz com que ela

Não seja nem curta,

Nem longa demais,

Mas que seja intensa,

Verdadeira, pura...

Enquanto durar

(Cora Coralina)


O Homem e A Mulher

"O homem é a mais elevada das criaturas;

A mulher é o mais sublime dos ideais.

O homem é o cérebro;

A mulher é o coração.

O cérebro fabrica a luz;

O coração, o AMOR.

A luz fecunda, o amor ressuscita.

O homem é forte pela razão;

A mulher é invencível pelas lágrimas.

A razão convence, as lágrimas comovem.

O homem é capaz de todos os heroísmos;

A mulher, de todos os martírios.

O heroísmo enobrece, o martírio sublima.

O homem é um código;

A mulher é um evangelho.

O código corrige; o evangelho aperfeiçoa.

O homem é um templo; a mulher é o sacrário.

Ante o templo nos descobrimos;

Ante o sacrário nos ajoelhamos.

O homem pensa; a mulher sonha.

Pensar é ter, no crânio, uma larva;

Sonhar é ter, na fronte, uma auréola.

O homem é um oceano; a mulher é um lago.

O oceano tem a pérola que adorna;

O lago, a poesia que deslumbra.

O homem é a águia que voa;

A mulher é o rouxinol que canta.

Voar é dominar o espaço;

Cantar é conquistar a alma.

Enfim, o homem está colocado onde termina a terra;

A mulher, onde começa o céu.”

(Victor Hugo)

Presente especial

Hoje eu ganhei um presente muito legal em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. É que fui sorteada numa promoção da Rádio Sulamérica de Trânsito e pegai carona com a jornalista Jaqueline Brasil até o trabalho. De quebra, ganhei uma caixa de bombons da Kopenhagen e ainda virão me buscar, no final do dia, para levar de volta à minha casa.
Parabéns à Rádio pela iniciativa e pelos três anos nos ajudando a fugir do congestionamento caótico de São Paulo.
Um beijo especial à Jaqueline Brasil. Além de excelente repórter, é uma fofa.


QUERIA DEIXAR UM BEIJO ENORME A TODAS AS MULHERES PELO NOSSO DIA.
APESAR DE TODAS AS DIFICULDADES, COM JORNADAS DUPLAS E ATÉ TRIPLAS, E PRECONCEITOS DE DIVERSAS NATUREZAS, É MUITO BOM SER MULHER.
SOMOS VALENTES MESMO QUANDO ESTAMOS SENSÍVEIS OU FRAGILIZADAS.
SOMOS GUERREIRAS DE SAIA E SALTO ALTO.
NÃO DEIXAMOS A PETECA CAIR NUNCA, NEM MESMO DIANTE DAS ADVERSIDADES DA VIDA.
SOMOS O QUE EXISTE DE MAIS PERFEITO: MÃE, MULHER, AMIGA, AMANTE, PROFISSIONAL, ETC, ETC, ETC. TUDO ISSO NUMA SÓ PESSOA.
SOMOS BELA, INTELIGENTES, PERSPICAZES.
FAZEMOS SORRINDO O QUE MUITOS HOMENS NÃO FAZEM CHORANDO. E SE CHORAMOS, O FAZEMOS COM VONTADE, SEM MEDO DE PARECERMOS TOLAS OU FRACAS, PORQUE NÃO TEMOS VERGONHA DE NOS EXPOR.
E QUANDO ESCONDEMOS NOSSAS LÁGRIMAS, O FAZEMOS SÓ PARA NÃO DEIXAR TRISTE QUEM AMAMOS.
AH, E COMO AMAMOS...
AMAMOS COM LIBERDADE, COM VONTADE, COM GARRA.
NOS TRANSFORMAMOS EM VERDADEIRAS LEOAS PARA DEFENDERMOS NOSSAS NOSSAS FAMÍLIAS.
E COMO FAZEMOS TUDO ISSO?
COM A TERNURA QUE SÓ UMA MULHER É CAPAZ DE TER.

"FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER A TODAS AS GUERREIRAS DESTE PAÍS"



terça-feira, 2 de março de 2010

Brownie


INGREDIENTES:

200g de manteiga

200g de chocolate meio amargo

3 ovos

1 xícara (chá) de açúcar

1 xícara (chá) de farinha de trigo

1 colher (chá) de baunilha

2 colheres (sopa) de creme de leite

1 xícara de nozes picadas

Nozes inteiras para enfeitar


MODO DE PREPARO:

Primeiro, derreta o chocolate. Depois misture a manteiga, os ovos inteiros, o creme de leite, o açúcar, a baunilha e a farinha peneirada. Misture tudo com a colher. Por último, acrescente as nozes picadas.

Despeje a massa em forma redonda com papel-manteiga untado. Decore com as nozes inteiras. Leve para assar em forno médio, pré-aquecido, por mais ou menos 40 minutos.


RENDIMENTO:

8 Porções


Receita cedida por Laura Estima, do Doce de Laura (São Paulo).

Fonte: IG