quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Falta do que fazer

Puta merda, como tem gente desocupada nesse mundo. A foto acima, publicada num site de fofoca, mostra a cantora Britney Spears dando um passeio. Mas a manchete não é o passeio da pop star e sim o vestido descosturado.

Me poupem! Que atire a primeira pedra quem nunca saiu com uma roupa rasgada, descosturada ou sujinha, uma vez na vida.

Esses repórteres e fotógrafos deviam se envergonhar de viver da desgraça alheia. Se a moça tá gorda, é poque tá uma baleira; se mostra a calcinha, é porque não tem vergonha; se namora, é porque tá galinhando; se está sozinha, é porque tá encalhada....

Para meu, vão procurar coisas mais úteis pra fazer, como lavar um tanque de roupa suja ou pentear macacos...rs

Rostos na multidão


Hoje eu me misturei à multidão.

Multidão que passa,

Multidão que vai e que vem,

Multidão que não para de crescer,

Multidão que pede socorro,

Multidão que grita de ódio ou de alegria,

Multidão que ama e que odeia,

Multidão de rostos,

Multidão de anônimos.

Hoje eu parei pra prestar atenção nos rostos da multidão.

Rostos sem identidade,

Rostos sem expressão,

Rostos marcados pelo tempo,

Rostos tristes,

Rostos misteriosos,

Rostos do mundo;

Rostos bonitos,

Rostos alegres...

Hoje eu parei pra pensar.

Pensar na vida,

Pensar no sonho que tive, na criança que fui,

Pensar na gente que sofre,

Pensar na gente que ama,

Pensar na dor,

Pensar na chuva que cai, no frio lá fora,

Pensar na grandeza do mundo,

Pensar nos rostos que vi,

Pensar no pensar.


Os rostos que vi me mostraram que somos todos iguais, embora com características e feições diferentes. Não importa a cor da pele, a condição social, a educação ou a nacionalidade; misturados à multidão, somos apenas mais um rosto sem identidade.

Lábios que mudam de cor conforme o humor

Tem gente que não sabe disfarçar quando está de mau humor, irritada, ansiosa, ou apenas eufórica, se você é assim, a Dior acaba de lançar uma novidade em maquiagem para os lábios, que complica ainda mais esconder altos e baixos. Gloss e batom que mudam de cor de acordo com o humor de quem os usa, resultando em cores mais ou menos vivas.

Tem lógica até e deve dar um efeito legal, imagina quando rola aquele clima com o gato, você até então com lábios num tom pastel, que subitamente ganham uma overdose pink! É como se dissesse "me beije" sem precisar falar nada. Essa tendência deve pegar...


terça-feira, 29 de setembro de 2009

Obesidade

Consumo excessivo é uma das grandes causas de obesidade e doenças


Os problemas relacionados ao consumo excessivo de açúcar, que incluem alterações metabólicas e doenças decorrentes, levaram a American Heart Association a publicar uma declaração oficial com orientações específicas sobre o limite de consumo do açúcar acrescentado a bebidas e alimentos, o açúcar adicional.

É a primeira vez que a associação americana do coração publica recomendações sobre os níveis máximos de consumo desse tipo de açúcar.

O açúcar adicional é aquele acrescentado aos alimentos durante o seu processamento. Um alto consumo deste tipo de açúcar, em prejuízo dos açúcares que existem naturalmente em alimentos, como nas frutas, leva à obesidade.

O excesso de açúcar adicional também está relacionado à hipertensão, ao aumento do nível de triglicérides no sangue e a outros fatores de risco para doenças cardiovasculares, infartos e derrames.

A nova recomendação limita o consumo do açúcar adicional a, no máximo, 100 calorias/dia para as mulheres e 150 calorias/dia para os homens. Isso representa, respectivamente, seis e nove colheres (chá) de açúcar adicional por dia. O consumo atual dos norte-americanos é, em média, 22 colheres (chá) por dia, o que representam 355 calorias.

Na dieta dos americanos, os refrigerantes são a fonte número um do açúcar adicional. Segundo Rachel Johnson, professora de nutrição da Universidade de Vermont, o consumo de bebidas e alimentos com altas quantidades de açúcar adicional toma o lugar de outros alimentos mais nutritivos.

A American Heart Association recomenda um padrão dietético rico em frutas, vegetais, laticínios magros, grãos e cereais integrais com alto teor de fibras, carnes com poucas gorduras e peixes.

Para garantir o consumo adequado de nutrientes e limitar o aporte calórico, Johnson recomenda às pessoas que prestem atenção para não consumir alimentos ricos em açúcar adicional em substituição aos alimentos que contém nutrientes essenciais ao organismo.

Para a professora de nutrição, as novas recomendações da American Heart Association formam um guia que pode ajudar no combate da epidemia de obesidade. (Fonte Terra)


Colesterol alto pode causar disfunção sexual

Um novo estudo descobriu que níveis elevados de colesterol e triglicérides no sangue podem ser a causa de disfunção sexual em mulheres. Segundo a pesquisa, publicada no Journal of Sexual Medicine, o colesterol alto diminui o fluxo sanguíneo, fazendo com que a mulher tenha maior dificuldade de atingir o orgasmo e prejudicando a sua vida sexual.

A causa de muitas disfunções sexuais em homens e mulheres muitas vezes tem relação com o coração e a rede de vasos sanguíneos. As respostas à excitação sexual – ereção para o homem e lubrificação vaginal para mulheres – requerem o aumento do fluxo sanguíneo à região genital. O colesterol pode obstruir também os vasos dessa área do corpo, prejudicando a irrigação local.

Para o homem, problemas no fluxo sanguíneo podem dificultar ou mesmo impedir a ereção. Estudos mostram que a disfunção erétil pode ser um marcador precoce do aumento do colesterol e do endurecimento das artérias.

Um estudo realizado no Reino Unido descobriu que 18 em cada 20 homens com disfunção erétil sem sintomas aparentes de doença do coração tinham altos níveis de colesterol “ruim” (LDL) no sangue.

Essas descobertas têm levado os médicos a indicar exames para averiguar doenças do coração em pacientes com a disfunção erétil.

Nas mulheres, a associação entre o colesterol e a disfunção sexual é menos clara, mas, além da pesquisa publicada no Journal of Sexual Medicine, outros trabalhos recentes apontam para o mesmo tipo de relação.

Em um estudo italiano, mulheres com altos níveis de “mau” colesterol (LDL) e de triglicérides e baixos níveis de colesterol “bom” (HDL) tinham mais do que o dobro de probabilidade de apresentarem disfunções sexuais em comparação com as mulheres que tinham níveis normais de gordura no sangue. As mulheres com os altos níveis de gordura relataram ter mais dificuldade para a excitação, para a lubrificação vaginal e para atingir o orgasmo. (Fonte Terra)


Busque a felicidade dentro de você mesmo

Após anos de dificuldade, o rabino Eisik, filho de Yekel que morava na Cracóvia, recebeu em sonho uma ordem para procurar um tesouro na cidade de Praga (República Checa) debaixo de uma ponte que conduzia ao castelo real.

Como este sonho se repetiu três vezes, decidiu viajar para lá. A ponte era guardada dia e noite por guardas e, por isso, não tinha chances de cavar para encontrar o tesouro.

Contudo, andava pela ponte desde a manhã até o final de cada dia e, por isso, atraiu a atenção do chefe dos guardas que lhe perguntou:

- Está esperando alguém?

Eisik contou o sonho que teve e depois de ouvi-lo, em gargalhadas, o guarda respondeu:

- O quê? Pobre senhor! Foi por causa desse sonho que percorreu todo este caminho com esses sapatos velhos? Veja só! Até que ponto é possível confiar nos sonhos! Olhe para mim! Eu próprio já deveria ter seguido para Cracóvia na Polônia, para procurar um tesouro que estaria sob um fogão no quarto de um judeu chamado Eisik, filho de Yekel! Mas veja o tamanho do absurdo! Imagine a dificuldade para demolir metade das casas, em um lugar onde a maioria dos judeus tem o nome Eisik e a outra metade Yekel!

Terminou a frase, deu um tapa nas costas do rabino, e foi embora. Eisik curvou-se em sinal de agradecimento e regressou à Cracóvia. Ao chegar em casa, cavou debaixo do fogão e encontrou um tesouro. Em agradecimento, mandou construir uma sinagoga que tem seu nome até hoje.


Esta história ensina que não devemos buscar a felicidade no exterior e sim em nós mesmos.

Mas o que é felicidade? Ela indica um estado de perfeita satisfação íntima; um grande contentamento. Portanto, tanto eu como você temos a capacidade para sermos felizes e criadores. Não é um dom reservado a poucos. Por que, então, a grande maioria não conhece a felicidade? Por que alguns, apesar dos obstáculos terríveis que acontecem em suas vidas, se mostram felizes enquanto outros são extremamente abalados por situações muito menores? A resposta é simples. O ser humano é reduzido a um valor quantitativo, ou seja, somos avaliados pelo "ter" muito mais do que "ser" produzindo uma sensação infinita de vazio.

A mente pode se colocar em contato com aquilo que constitui a fonte de toda felicidade e esse contato pode ser mantido, a despeito da educação e das exigências da vida.

Os momentos de felicidade acontecem quando a mente ou o corpo estão no limite da sua capacidade, quando se realiza algo difícil que vale a pena e isto não tem referência com ter ou não dinheiro. O mesmo acontece com o amor. Você só encontrará sua cara-metade, quando for completo.

Não deixe que as dificuldades tomem conta da situação. Supere-as. Se jogarem pedras no seu caminho para bloquear sua passagem, retire-as. Transforme essas pedras em degraus de uma escadaria que você irá construir para uma vida repleta de vitórias.

A felicidade é um estado de espírito, diz o dito popular, é verdade. Nenhuma divindade ou ninguém pode ter prazer com a infelicidade, ao contrário; quanto mais a felicidade nos atinge, maior será a necessidade de participação com a natureza divina.

As pessoas não percebem que as melhores experiências acontecem em casa, junto aos familiares. Não é na mão de um estranho que somos felizes; não deposite cegamente a sua felicidade em qualquer um.

Mesmo quando estivermos iniciados em todos os segredos do mundo, o nosso tesouro sempre estará permanentemente pronto a ser desenterrado no chão onde está o fogão da nossa própria casa.

Portanto, desfaça ou afaste-se das coisas que faz com que você sofra; estude, se dedique a algo que vale a pena!

Reflita sobre a felicidade verdadeira e seja feliz.

(Texto de Monica Buonfiglio)


Calculadora britânica aponta número de parceiros com quem você já dormiu


Uma brincadeira na Inglaterra está deixando muito gente de cabelo em pé. Uma calculadora online desenvolvida por uma grande rede de farmácias inglesas aponta o número de parceiros sexuais aos quais uma pessoa está ligada ao transar com outra. Trata-se do sex degrees of separation (uma brincadeira com six degrees of separation ou os seis graus de separação). A ideia é mostrar que ao se ter sexo com alguém, você está atrelado aos antigos parceiros e parceiras desta e com isso, todo cuidado é pouco em relação a doenças sexualmente transmissíveis.

Obviamente que o cálculo é feito com base no número de parceiros que a população britânica tem em sua vida, ou seja, nove pessoas em média para o homem inglês e 6,3 para a mulher. Nesses casos, o número pode ultrapassar a casa dos 5 mil. Para fazer o cálculo, é preciso colocar o número de pessoas com quem já teve uma intimidade extra e a faixa de idade de cada uma delas. Para cada uma das suas "vítimas", a calculadora volta cinco "gerações de parceiros" e dá o número final.

É bom lembrar que sexo sem preservativo expõe o casal a inúmeras formas de doenças sexualmente transmissíveis. Boa parte delas tem tratamento, mas se não forem cuidadas desde cedo, a longo prazo, podem acarretar problemas sérios. Para saber quantas pessoas você já atingiu, acesse www.lloydspharmacy.com/sexdegrees. (Fonte Terra)


quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Será que eu tô irritada?


Não, imagina...

Chega logo férias


Porque meu limite de tolerância tá chegando no ZERO


Pensamento do dia


"A grande generosidade está em lutar para que, cada vez mais, essas mãos, sejam de homens ou de povos, se estendam menos em gestos de súplica. Súplica de humildes a poderosos. E se vão fazendo, cada vez mais, mãos humanas que trabalhem e transformem o mundo."
(Paulo Freire)


quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Adolescente ou Aborrescente?


A frase abaixo - muito sábia, por sinal - é atribuída a Bill Gates:

"Antes de você nascer, seus pais não eram tão críticos como agora. Eles só ficaram assim por pagar as suas contas, lavar as suas roupas e ouvir você dizer que eles são “ridículos”. Então, antes de salvar o planeta para a próxima geração querendo consertar os erros da geração dos seus pais, tente limpar o seu próprio quarto."

Uma grande e profunda verdade!!!

Uma em cada cinco mulheres não chega ao orgasmo


Você não consegue chegar ao orgasmo? Se a resposta for sim, saiba que você não é a única, isso é muito mais comum do que podemos imaginar.

Levantamento realizado pela Secretaria de Estado da Saúde no Centro de Referência e Especialização em Sexologia (Cresex) do Hospital Estadual Pérola Byington aponta que uma em cada cinco mulheres que procuram o serviço não chega ao orgasmo nas relações sexuais.

O estudo, feito com base em 455 atendimentos realizados na unidade entre 2007 e 2008, revelou que 18,2% das pacientes receberam diagnóstico de anorgasmia, ou seja, falta de orgasmo, e outras 5,2%, de inibição sexual generalizada, ou quer dizer que não sentem desejo sexual, não se excitam durante as relações e não chegam ao orgasmo.

O principal problema das pacientes foi o chamado distúrbio do desejo sexual hipoativo, problema que faz com que a mulher simplesmente não sinta desejo de transar, que respondeu por 48,5% dos atendimentos. O diagnóstico foi de dor no coito, em 10% dos casos, e dificuldade de penetração, em 6,9%. Apareceram ainda inadequação sexual, o que significa insatisfação com o padrão de comportamento sexual do parceiro, em 4,9%, e distúrbio de excitação, em 2%.

A maioria dos problemas deste tipo aparece em mulheres que têm entre 40 e 55 anos, quase 45% do total, sendo que 60% dessas são casadas. De acordo com a médica e terapeuta sexual Tânia das Graças Mauadie Santana, coordenadora do Cresex, a maioria dos diagnósticos de distúrbios sexuais é de natureza psicológica, social ou cultural. "Somente 13% das pacientes têm problema de natureza orgânica, como alterações hormonais ou distúrbios originados por alguma doença." (Fonte: Terra)


Doenças que interferem no desejo sexual

A maioria das mulheres acredita que a perda do desejo sexual está associada ao desgaste da relação e por várias vezes não se dão conta que ele também acontece por causa de problemas físicos, doenças que afetam a libido. Crises de ansiedade, estresse ou insatisfação com o próprio corpo geralmente interferem de forma negativa no desejo feminino.

A partir do momento em que o nosso corpo vai envelhecendo, doenças e medicamentos comprometem as relações sexuais. “Diabetes e hipertensão, por exemplo, podem diminuir o desempenho e a libido por interferirem na vascularização ao redor do clitóris e na diminuição de impulsos nervosos de sensação de prazer. O efeito colateral das medicações para controlá-las também está relacionado”, explica Rosa Maria Neme, ginecologista da Clínica Especializada em Endrometriose.

Mais do que isso, as duas doenças interferem na excitação da mulher e dificultam o orgasmo, razões suficientes não praticar o sexo muitas vezes. De acordo com a ginecologista, os dois males a dificultam. Em situações mais graves, ou conforme a medicação utilizada, chegam até a bloquear a excitação. Nos casos mais simples, geralmente o médico sempre indica algum hormônio para melhorar a libido.

Outro vilão do apetite sexual é o hipotireoidismo “responsável por alterar os níveis de estrógeno e testosterona produzidos pelo ovário feminino, reduzindo assim a libido”, explica. Além disso, esta doença ainda deixa o metabolismo mais lento e muitas mulheres ficam mais sonolentas, além de engordarem, afetando assim o desempenho sexual.

Mulheres sedentárias, com colesterol alto e síndrome metabólica - a famosa barriguinha de chope também são fortes candidatas a perderem o desejo sexual, principalmente porque esses males prejudicam o orgasmo. Por esta razão, Rosa recomenda que se procure um medico imediatamente caso a libido diminua bruscamente.

“Tratar a doença diagnosticada já é o caminho para conquistar novamente o apetite quanto ao sexo, no entanto, dominar a doença não é a única ação que garante completamente seu retorno. Mudar os hábitos, ter uma dieta balanceada e praticar exercícios ajudam a deixar os problemas afastados e também são a melhor prevenção para quem ainda não sofreu deles”, alerta a ginecologista.

Com o organismo saudável, você se sente mais disposta, feliz, e de bem com espelho. Emoções equilibradas e doenças tratadas, ou controladas, a vontade de praticar o sexo voltará normalmente, com direito a uma pitada de criatividade. (Fonte: Terra)


Se fosse possível voltar no tempo

Você já imaginou se tudo fosse ao contrário, como numa cena passada de trás para frente? Como seria se nascemos velhos e fossemos ficando jovens dia após dia? Se tivéssemos a oportunidade de ver o erro antes de ele ser efetuado; ou de ouvir interiormente o som da nossa voz, antes de proferirmos palavras que possam magoar ou ferir?

Será que o mundo seria um lugar melhor pra se viver? Será que o medo e a insegurança dariam lugar à coragem? Ou será que morreríamos de vergonha de nós mesmos, por ver quão tolos e arrogantes somos?

O que você faria se acordasse e percebesse que tem novamente o dia de ontem pra viver? O que mudaria ou deixaria de fazer? E se de repente descobrisse que aquela pessoa que você tanto ama, mas que morreu ontem, voltou e você terá a chance de se despedir novamente? O que você falaria pra ela sabendo que tem apenas um dia ou algumas horas?

O que você gostaria de mudar na sua vida? O que você faria de novo, mas melhor? Você já pensou nisso? Se pensou e descobriu que tem muitas coisas erradas que gostaria de poder reviver, esqueça. O que passou não volta mais. É impossível voltar no tempo e reviver tudo de novo. Contudo, fazer um novo futuro só depende de nós.

Então, se você acha que está tudo errado ou que tem coisas a resgatar, arregace as mangas e comece já!!! Não espere o amanhã chegar para descobrir que está tudo errado. O futuro se constrói no presente. Ou seja, neste exato minuto em que você está lendo este texto.


“Viva cada segundo como se fosse o único. Porque é mesmo! O passado passou e o futuro é algo que ainda não nos pertence. Diante disso, só nos resta viver o presente.”


Ainda restarão rosas amarelas


Se alguém passa por algumas decepções na vida, seja no pessoal ou no profissional, surge uma insegurança de fracassar outra vez e aquela frase fica passando na mente a cada hora como a chata propaganda eleitoral... “E se nada mais der certo, e se nada mais der certo e se nada...”

Em algumas ocasiões, um pingo desse pensamento negativo penetra-me querendo crescer dentro em mim, fica desbotando minhas horas coloridas e deixando-me os dias opacos. Então fico pensando na frase que escrevi num dia de muita luz: –
Ainda que alguém me dê apenas 1% de chance, se eu conservar 99% de esperança. Eu consigo! Assim me reanimo.

E funciona! O que não funciona comigo é achar que nada mais vai dar certo. Creio e busco outra coisa que possa substituir aquilo que não teve êxito em determinado momento. Na maioria das vezes em que parece que nada terá solução é devido as nossas próprias escolhas. Quantas vezes não damos murros em ponta de faca por capricho ou orgulho? Quantas vezes caímos em ciladas armadas pelas nossas próprias atitudes? Antes de entrarmos num mundo de receios e dúvidas, devemos rever nossas posturas para eliminarmos o medo de que tudo não sairá do jeito esperado.

Quando tudo parece sem saída, eu penso que
ainda me restarão as rosas amarelas que lembram o Sol anunciando o início da Primavera. E assim como as flores, minha esperança haverá de ser renovada.

A vida é feita de ciclos. Uma hora bons ventos, noutras tornados; sorrisos, lágrimas... No fim, fortalecidos e temperados com os climas das estações da vida, saberemos recomeçar mesmo havendo pensamento de que nada mais dará certo...



CORES E VIDA

Não me diga;
Que o mundo anda mal,
Coisas desse tipo e tal,
Hoje me dou ao direito,
De ficar alheio,
A tantas maldades,
Da surreal esfera,
Quero mais é entoar,
Uma cantiga,
Ainda que sem jeito,
A uma nobre amiga,
Abrigá-la no leito,
Do meu coração,
Sentir a emoção,
Da alma que prospera,
Em direção,
À fantasia,
Plena poesia;
Me encontrar em meio,
As suas tonalidades,
Hoje quero ter a liberdade,
De tão somente exultar,
A primavera.
(Fonte: Recanto das Letras)

terça-feira, 22 de setembro de 2009

A dura realidade feminina!


O grande segredo de todas as mulheres quanto ao ato de fazer xixi em locais públicos é que quando pequenas eram levadas ao banheiro pela mãe. Ela ensinava a limpar o assento com papel higiênico e cuidadosamente colocava tiras de papel no perímetro do vaso e instruía: “Nunca, mas nunca mesmo, sente em um banheiro público”. E, em seguida, mostrava “a posição”, que consiste em se equilibrar sobre o vaso numa posição de sentar sem que, no entanto, o corpo entrasse em contato com o mesmo. “A Posição” é uma das primeiras lições de uma menina, super importante e necessária, e irá nos acompanhar por toda a vida.

Hoje, quando você TEM de ir ao banheiro público (na maioria das vezes, a mulher só vai a um lugar desses se estiver muito, mas muito apertada mesmo), você já encontra de cara uma fila enorme de mulheres, que a faz pensar se o Brad Pitt estaria lá dentro. Um pouco resignada você espera, sorrindo para as outras mulheres que também estão com braços e pernas cruzados na posição oficial de “estou me mijando”.

Finalmente chega a sua vez. Você então verifica cada cubículo por baixo da porta para ver se há pernas.Todos estão ocupados. Finalmente, um se abre e você se lança em sua direção quase puxando a pessoa que está saindo.

Você entra e percebe que o trinco não funciona (nunca funciona); não importa… você pendura a bolsa no gancho que há na porta e se não há gancho (quase nunca há), você inspeciona a área… o chão está cheio de líquidos não identificados e você não se atreve a deixar a bolsa ali, então você a pendura no pescoço enquanto observa como ela balança, sem contar que você é quase decapitada pela alça porque a bolsa está cheia de bugigangas.

Mas, voltando à porta…
Como não tinha trinco, a única opção é segurá-la com uma mão, enquanto com a outra você abaixa a calcinha com um puxão e se coloca “na posição”. Alívio…… AAhhhhhh…..finalmente… Aí é quando os seus músculos começam a tremer… Porque você está suspensa no ar, com as pernas flexionadas e a calcinha cortando a circulação das pernas, o braço fazendo força contra a porta e uma bolsa de 5 kg pendurada no pescoço.

Você adoraria sentar, mas não teve tempo de limpar o assento nem de cobrir o vaso com papel higiênico. No fundo, você acredita que nada vai acontecer, mas a voz de tua mãe ecoa na tua cabeça “jamais sente em um banheiro público!!!” e, assim, você mantém “a posição”, mesmo com o tremor nas pernas…

E, por um erro de cálculo na distância, um jato finíssimo salpica na sua própria bunda e molha até as suas meias!! Por sorte não molha os sapatos. Adotar “a posição” requer grande concentração. Para tirar essa desgraça da cabeça, você procura o rolo de papel higiênico, maaassss, puuuuta que o pariuuuu…! O rolo está vazio…! (sempre). Então, você pede aos céus para que nos 5kg de bugigangas que você carrega na bolsa haja pelo menos um mísero lenço de papel. Mas para procurar na bolsa, você tem de soltar a porta. Você pensa por um momento, mas não há opção… E, assim que você a solta, alguém a empurra e você tem de freiá-la com um movimento rápido e brusco enquanto grita: TEM GENTE!!!

Aí você considera que todas as mulheres esperando lá fora ouviram o recado e você pode soltar a porta sem medo, pois ninguém tentará abrí-la novamente (nisso, nos respeitamos muito) e você pode procurar teu lenço sem angústia. Você gostaria de usar todos, mas como são valiosos em casos similares, você guarda um, por via das dúvidas.

Você então começa a contar os segundos que faltam para você sair dali, suando porque está vestindo o casaco, já que não há gancho na porta ou cabide para pendurá-lo. É incrível o calor que faz nesses lugares tão pequenos e nessa posição de força que parece que as coxas e panturrilhas vão explodir. Sem falar da porrada que você levou da porta, a dor na nuca pela alça da bolsa, o suor que corre da testa, as pernas salpicadas…

A lembrança de sua mãe, que estaria morrendo de vergonha se te visse assim, porque sua bunda nunca tocou o vaso de um banheiro público, porque, francamente, “você não sabe que doenças você pode pegar ali”… você está exausta.

Ao ficar de pé você não sente mais as pernas. Você acomoda a roupa rapidíssimo e tira a alça da bolsa por cima da cabeça!…Já fora do reservado, vai até pia lavar as mãos. Está tudo cheio de água, então você não pode soltar a bolsa nem por um segundo.. Você a pendura em um ombro, e não sabendo como funciona a torneira automática, você a toca até que consegue fazer sair um filete de água fresca e estende a mão em busca de sabão. Você na posição de corcunda de notre dame para não deixar a bolsa escorregar para baixo do filete de água… O secador, você nem usa. É um traste inútil, então você seca as mãos na roupa porque nem pensar em usar o último lenço de papel que sobrou na bolsa.

Você então sai. Sorte sua se um pedaço de papel higiênico não tiver grudado no seu sapato e você sair arrastando-o, ou pior, a saia levantada, presa na meia-calça que você teve de levantar à velocidade da luz, e te deixou com a bunda à mostra!

Nesse momento, você vê o seu carinha que entrou e saiu do banheiro masculino e ainda teve tempo de sobra para ler um livro enquanto esperava. Nisso o idiota solta a pérola: "Por que você demorou tanto?". Você se limita a responder - “A fila estava enorme”.

E esta é a razão porque nós mulheres sempre vamos ao banheiro em grupo. Por solidariedade, já que uma segura a sua bolsa e o casaco, a outra segura a porta; e assim fica muito mais simples e rápido, já que você só tem de se concentrar em manter “a posição” e "a dignidade."
Obrigada a todas as amigas que já me acompanharam ao banheiro!

(Texto enviado pela minha sobrinha Renata)


A chegada da Primavera

A estação mais florida do ano - Primavera - começa hoje, às 18h18, no Hemisfério Sul. Pena que ela chega com chuva e um friozinho, né. Mas minha esperança é que até o final da semana o sol dê as caras. Entenda abaixo, como são definidas as estações.


A Terra percorre sua órbita em torno do Sol inclinada cerca de 23° e disso resulta o fenômeno das estações. É por causa dessa inclinação que, durante um ano, uma dada região da Terra não recebe a mesma quantidade de irradiação solar. Isso interfere sensivelmente no clima do planeta e dá origem as estações.

Início das estações do ano em 2009 (hemisfério Sul)
Outono: 20/Mar às 08h44min (92,75 dias)Inverno: 21/Jun às 02h45min (93,65 dias)
Primavera: 22/Set às 18h18min (89,85 dias)Verão: 21/Dez às 14h47min (88,99 dias)
Dados referentes ao fuso de Brasília (UTC - 3). Acrescente 1 hora durante o horário de verão. Em Portugal acrescente 3 horas e inverta o nome das estações (outono por primavera, verão por inverno, etc).


O início de cada estação é definido por dois fenômenos astronômicos: o
solstício(para o verão e o inverno) e o equinócio (para a primavera e o outono). Solstício vem do latim solstitium, e significa parada do Sol. Equinócio vem das palavras latinasaequus, igual, e nox, noite, ou seja, duração do dia igual a noite.



Representação simplificada das estações do ano.
Terra e Sol
não estão em escala.


Para entender como acontecem as estações imagine que você está no campo, longe da cidade, e todos os dias você observa o Sol se pôr no horizonte. A primeira coisa que percebe é que o Sol não está se pondo exatamente no Oeste, mas um pouco ao lado.

A cada dia você constata que o pôr-do-sol se dá num local diferente e decide fazer uma marcação na cerca da propriedade. Você não muda o seu ponto de observação, apenas faz marcas que coincidam com o local em que ocorre o pôr-do-sol.

Após um ano, você percebe que o Sol fez um movimento de vai e vem no horizonte e três pontos têm maior interesse em suas marcações na cerca (veja a figura ao lado). Em apenas dois dias do ano o Sol se pôs precisamente no Oeste.

Essas também foram as únicas ocasiões em que o dia e a noite tiveram a mesma duração (12 horas cada um). Você identificou os
equinócios. Há também dois pontos extremos, em que o Sol atinge o seu maior afastamento do Oeste. Foram os dias em que tiveram início o verão e o inverno.

No dia em que começou o verão o Sol estava mais ao Sul, e este foi também o dia mais longo do ano. Quando o inverno começou o Sol estava mais para o Norte e a noite foi a mais longa de todo o ano.

São os
solstícios, quando o Sol parece ter parado no horizonte. Se a experiência tivesse sido feita no hemisfério Norte, a única diferença é que com o Sol mais ao Sul seria o solstício do inverno, e não do verão. A mesma inversão ocorreria entre primavera e outono.

A rigor, solstícios assinalam a ocasião em que a declinação solar é máxima e isso corresponde ao “meio” da estação, não o seu início. Raciocínio semelhante também se aplica aos equinócios. Porém, e apenas por convenção, há muito tempo utilizamos esses pontos da trajetória aparente do Sol (que são muito fáceis de identificar) para assinalar o início das estações do ano.


terça-feira, 15 de setembro de 2009

O mundo mais sem graça hoje


Hoje o mundo amanheceu mais feio e sem graça, pois perdemos o ator Patrick Swayze, morto ontem em virtude de um câncer de pâncreas. Para aqueles que com eu viveram intensamente os anos 80 e 90, certamente não esquecerão filmes como "Dirty Dancing - Rítmo Quente" (1987) e "Ghost - Do Outro Lado da Vida" (1990), estrelados pelo galã que chegou a ser considerado pela revista People como o "Homem mais bonito do mundo". Patrick, que lutou bravamente contra a doença nos últimos anos, deixará saudades, além de uma legião de fãs que ainda suspiram ao ouvir temas como "(I've had) The Time of My Life" e "Unchained Melody".

Com a atriz Jennifer Grey, em cena do filme Dirty Dancing


Com a atriz Demi Moore, em cena antológica do filme Ghost

Pensamento do dia...



"Nossos maiores problemas não estão nos obstáculos do caminho, mas na escolha da direção errada."


segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Como você vai andar no céu?

Um homem sofreu um acidente fatal e morreu.

Chegando ao céu o porteiro lhe dá uma BMW e lhe diz:

- Você nunca traiu sua esposa na sua vida, portanto esse carro é pra você andar no céu.

O próximo ganhou um corsinha porque tinha traído só um pouquinho.

O outro ganhou um fusquinha porque tinha traído muito.

Em certo dia, o cara do fusquinha vê o da BMW parado no acostamento, puxando os cabelos, dando ponta pés no carro.

Então o do fusca foi consolá-lo:

- Você com um carrão desses, estressado desta maneira, e eu aqui com um fusca, feliz da vida. O que aconteceu?

Imediatamente o da BMW lhe responde:

- Minha mulher acabou de passar por aqui... a filha da puta tá andando de bicicleta!!!

(Piada enviada pela minha amiga Tainá)

Como educar aquela amiga "sem noção"

Todo mundo tem ou já teve aquela amiga divertida, inteligente e até boa companhia na maioria das vezes, mas que ficou popular no grupo pelo jeitão grosseiro e pelas gafes que comete. No começo, a mania inconveniente que ela tem de, por exemplo, soltar um palavrão no meio de uma conversa séria pode até arrancar boas risadas da turma. Mas se as situações se repetem e só a presença dela já te deixa envergonhada, é hora de tomar uma atitude.

Ocorre que chamar a atenção de alguém pela falta de educação e bom senso nunca é uma tarefa agradável e costuma ser adiada. Ninguém sabe exatamente como agir nessa situação "saia justa", para que o recado seja dado à amiga sem noção, de forma que ela não se ofenda.

Quanto mais amigas vocês forem, aliás, pior. Por isso, para ajudá-la a ter coragem de melhorar a imagem da sua amiga, sem correr o risco de esfriar a relação, as consultoras de etiqueta Sofia Rossi e Ligia Marques dão algumas dicas. Confira:

A amiga que aparece sem avisar ou ser convidada

Passa das 10 horas da noite, você está pronta para dormir, porque tem que levantar cedo no dia seguinte, e toca a campainha. Ou então você organiza uma reunião de amigos do colégio e sua amiga da faculdade resolve aparecer, mesmo sem ser convidada. O que fazer?

As consultoras são unânimes em dizer que você não é obrigada a receber uma visita inesperada. Mas sugerem que, especialmente no caso de uma festa, o ideal é deixar a visitante à vontade. Faça ela entrar e sirva uma bebida. Na hora em que sua amiga for embora, porém, seja sincera e diga que você prefere ser avisada da próxima vez. "É o seu direito solicitar que a pessoa tenha um pouco mais de bom senso e educação", explica Ligia.

Sofia acredita que, se precisar, pode falar sem rodeios e claramente que a amiga foi inconveniente. "Não invente desculpas para não cair em contradição depois", alerta. "Ela até pode não gostar do que vai ouvir, mas você não tem obrigação de receber ninguém quando não quer ou não está preparada para isso."

A colega de apartamento que é folgada

É muito difícil dividir as contas com alguém que não tem senso de responsabilidade ou, pior, que não sabe respeitar o espaço do outro. Por isso, antes de dividir o mesmo teto com alguém, procure saber quais são as suas manias e hábitos e, principalmente, e, juntos, estabeleçam regras.

Sofia enumera alguns itens a serem discutidos: "quem paga o quê, quem faz compras, quem cozinha, quem limpa a casa, se animais de estimação são permitidos ou não, em que volume escutar uma música, qual o tempo máximo no banho, qual o dia de receber a visita do namorado, entre outros. Tudo deve ser discutido e acertado antes".

Mas se mesmo assim ela desobedece as regras e não contribui com as compras ou as contas da casa ou deixa as roupas jogadas no chão, o melhor mesmo é dar uma bronca sincera. Ligia propõe que a amiga incomodada chame a colega para conversar e diga que isso é necessário para evitar que a convivência prejudique a amizade. De acordo com a especialista, as duas podem revelar as atitudes de uma e de outra que mais incomodam e chegar a um consenso.

Ela fala palavrão e arrota na mesa

Uma vez ou outra, dependendo do contexto, pode até passar. Mas, quando palavrões e arrotos fazem parte do comportamento natural da sua colega, é hora de terem uma conversa. Mostre-se incomodada com essas atitudes e, se precisar, diga que esse comportamento não é bem aceito por ninguém e que ela está prejudicando a própria imagem.

Ligia ressalta que muitas palavras que antes eram consideradas palavrão hoje "estão na boca de todos sem causar tanto horror". Contudo, o exagero deve ser evitado.

Mas atenção: se o arroto saiu sem querer, finja que não percebeu.

Ela gosta de falar da vida íntima sem pudores

Dividir algumas intimidades não faz mal a ninguém. É gostoso conversar com as amigas sobre o namorado, os paqueras, rir e chorar. Mas tudo tem limite, e alguns detalhes não interessam a ninguém - mesmo que tenha gente disposta a contar.

Ligia sugere, no meio das confidências sexuais de uma amiga mais empolgada, um aviso para mudarem de assunto, sempre em tom de brincadeira. Algo do tipo: "vamos pular os detalhes? Todos agradecem". Você dá o recado, sem parecer chata.

Amiga que te deixa sozinha na balada para paquerar

Você agenda uma noite para dançar, beber e rir com as amigas. No final, devido a imprevistos, acaba indo apenas você e mais uma amiga. Mas tudo bem, o importante é a companhia e a diversão. Só que dez minutos depois de entrarem na casa noturna, você olha para o lado e não acha mais a sua companheira, que está do outro lado da pista flertando com um rapaz. E agora?

Algumas pessoas não se importam com esse comportamento, mas, se você é uma das que acham a atitude absurda, a dica é tentar curtir a festa sozinha ou voltar para casa se não estiver à vontade. No dia seguinte, diga que não gostou de ser deixada de lado e que, provavelmente, nunca mais sairão só as duas.

Aquela que pega roupa emprestada sem pedir

É comum ter uma amiga que é do seu tamanho, coincidentemente tem o mesmo gosto que você para roupas e, adivinhe, foi convidada para uma festa ideal para estrear aquele casaco novo que você comprou. Emprestar roupa uma vez ou outra para uma amiga não é o problema. A "saia-justa" ocorre quando ela começa a pegar suas roupas sem pedir ou simplesmente não as devolve mais?

A ordem, então, é cobrar, educadamente. "Você já usou aquele vestido que te emprestei no mês passado? Será que poderia me devolver, porque eu gostaria de emprestá-lo a uma outra amiga?", sugere Ligia.

Para Sofia, é uma questão de respeito ao próximo e é preciso falar na hora. Lembrando sempre que, ao devolver algo emprestado, temos que devolver no estado em que pegamos. "Quebrou, rasgou, arranhou? Compre outro e peça desculpas a quem lhe emprestou", acrescenta.

A muy amiga que dá em cima do seu namorado

Pode ser algo que ela comentou com você, ou que ele te contou, ou algo que os outros estão fofocando ou, pior, algo que você mesma viu e ouviu. Não importa qual seja o caso, o importante é checar essa história e procurar saber o que exatamente ocorreu.

Sofia indica analisar a situação e ouvir o que o namorado e a amiga têm a dizer. Uma dica é conversar com ambos, mas separadamente. Se foi ela quem se insinuou, chame-a em um canto e diga que a situação não agradou. Aceite as suas desculpas, mas fique esperta.

A consultora Ligia acredita que não dá para pegar leve num caso como esse, mas recomenda manter a calma e a classe. "Afaste-se da garota o quanto antes e diga que esse tipo de investida a faz parecer bastante vulgar."

Sempre liga no pior horário

Pessoas com quem temos intimidade sentem-se à vontade para ligar dia ou noite, em qualquer horário. Tudo bem, até damos essa brecha para alguns amigos mais íntimos, mas nem todos são bem-vindos ao telefone em horários inconvenientes. "Antes das 9h da manhã e depois das 10h da noite é nosso horário de silêncio", diz Sofia.

Ligia oferece uma solução simples para o problema. "Diga que está um pouco ocupada e indique o melhor horário para ela te retornar." Sofia também dá alguns conselhos para você mesma não cometer esse tipo de gafe. "Pergunte se a pessoa pode te atender no momento. Se a pessoa confirmar que estava dormindo quando você ligou, não continue o papo: peça desculpas e ligue mais tarde." (Fonte Terra)


Mulher bonita deixa o homem meio bobo


Se você tinha alguma dúvida, agora pode ter certeza. O homem literalmente perde a cabeça na frente de uma mulher bonita. Ou, em outras palavras, fica sem a mínima capacidade de raciocínio. Isso acaba de ser comprovado cientificamente, por um estudo conduzido pela Universidade de Radboud, da Holanda, publicado pelo Journal of Experimental Social Psychology.

O estudo foi feito com 40 estudantes do sexo masculino, que tinham de responder um teste de memória antes e depois de ter conversado sete minutos com uma pessoa do mesmo sexo e outra do sexo feminino.

Não deu outra, quanto mais o pesquisado ficava impressionado com a mulher, menos sua capacidade de raciocínio funcionava. As respostas eram dadas de forma lenta e menos acurada. Os especialistas que conduziram o estudo afirmaram que o homem é programado para transmitir seu genes. E numa situação como esta, entra em ação o que eles chamam de "reprodução concentrada". Trocando em miúdos: "só pensam naquilo".


Os 5 erros mais comuns ao escrever e-mails

Formais demais e poucos objetivos ou muito informais, traduzindo a linguagem falada para a escrita. Esses são os principais problemas na redação dos e-mails trocados entre colegas de trabalho ou de empresas.

A informação é da consultora Andrea Piscitelli, professora da Pós-Graduação da Faap (Fundação Armando Álvares Penteado) e do MBA do varejo da FIA (Faculdade Interação Americana), que enumera os erros mais comuns. Confira quais são e como evitá-los.

1- Pouca objetividade

A finalidade do e-mail deve estar clara desde o assunto da mensagem. Pense o que deve ser dito, que detalhes são imprescindíveis para o entendimento do pedido ou resposta e pronto. Se a mensagem precisar ser muito longa, talvez seja melhor uma conversa telefônica, que depois pode ser 'oficializada' por e-mail. Se o assunto for longo, evite parágrafos grandes e divida-os em tópicos de fácil leitura.

2- Excesso de informalidade na escrita

A rapidez e agilidade inerentes à comunicação por e-mail não justificam informalidade. O erro mais comum é abreviar palavras, como se tornou usual nos programas de comunicação rápida como MSN, Skype. Para evitar, lembre-se: não importa que tipo de comunicação está sendo feita e, sim, quem irá receber a mensagem. Também é necessário acentuar as palavras e, agora, de acordo com as novas regras ortográficas.

3- Escrever em letra maiúscula ou negritada

Denota falta de educação. Caso faça parte da formatação dos tópicos explicados no e-mail, tudo bem. Mas jamais responda um e-mail escrevendo com letra maiúscula. Nem quando a conversa empaca. Se isso acontecer, passe a mão no telefone e explique o assunto.

4- Não informar o prazo

Além da objetividade ao explicar o assunto, é preciso deixar claro dentro de que prazo se espera uma resposta. Na comunicação via e-mail, espera-se que a resposta seja imediata, mas essa pode não ser a dinâmica da outra empresa ou talvez sua demanda pode não ser entendida como urgente.

5- Responder com cópia para todos sem necessidade (esse é um das piores)

Nem sempre quando uma mensagem é enviada a um grupo, é necessário acompanhar as respostas também em grupo. Principalmente, quando as respostas são apenas para confirmar o recebimento do e-mail, informar entendimento da mensagem, ou seja, o famoso 'ok'. (Fonte Terra)


Gastronomia em alta


Para quem quer se especializar na arte da gastronomia, a Escola São Paulo oferece diversos cursos. Anote na agenda: dia 15 de setembro - O Vinho e a Cultura Francesa -, com o jornalista Josimar Melo; dia 8 de outubro - Gastronomia Contemporânea -, com a chef Paola Carosella; e dia 27 de outubro - Gastronomia Judaica Contemporânea -, com a chef Andrea Kaufmann. A Escola São Paulo é um espaço dedicado a atividades como: estudo, pesquisa, produção e reflexão sobre a cultura contemporânea. Ela reúne os melhores formadores de opinião, profissionais e estudiosos de várias áreas, e está sempre buscando novos recursos para aprimorar o conhecimento de seus alunos. Informações e inscrições pelo telefone (11) 3060-3636.

A arte de soborear o café

Já para os amantes de um bom café, a escola promoverá nos dias 5, 19 e 26 de outubro (2ª feira), das 19h às 21h, um curso de Degustação de Café. A duração total será de seis horas e o custo é de R$ 135,00.

O curso apresentará os aspectos históricos, econômicos e culturais do café. Também serão explicados os tipos de cafés e seus modos de cultivo. Para complementar, ocorrerá uma degustação da bebida em cada aula.

O curso será ministrado pela nutricionista Claudoa Leite, formada pela USP e graduada em hotelaria pelo SENAC. A especialista fez mestrado em Análise Sensorial de Cafés, pela USP, além de cursos de formação em cafés no Brasil, Suiça e Áustria. Atualmente, é responsável pelos negócios corporativos da Nespresso Brasil.


SERVIÇO

Escola São Paulo
Rua Augusta, 2239 - Consolação
Fone: (11) 3060-3636
www.escolasaopaulo.org

Coitado do pinto

Não pegue o lixo dos outros


Outro dia eu estava num taxi e ouvi pelo rádio uma parábola bem interessante. Segue:

Muitas pessoas são como caminhões de lixo. Andam por ai carregadas de lixo, cheias de frustrações, cheias de raiva, traumas e de desapontamento. À medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre a gente. Não tome isso pessoalmente. Isto não é problema seu!

Apenas sorria, acene, deseje-lhes bem, e vá em frente. Não pegue o lixo de tais pessoas e nem o espalhe sobre outras pessoas no trabalho, em casa, ou nas ruas. Fique tranquilo…

O princípio disso é que pessoas bem sucedidas não deixam os caminhões de lixo estragarem o seu dia. A vida é muito curta para levantar de manhã com sentimentos ruins, aborrecimentos do trabalho, picuinhas pessoais …; assim… Ame as pessoas que te tratam bem. Ore pelas que não o fazem. Peça a proteção de Deus para tais pessoas…

A vida é dez por cento o que você faz dela e noventa por cento a maneira como você a recebe!

Fique livre de lixo! (autor desconhecido)